Descobre o peito, pinta a boca e beija o espelho


Mais uma vez sou segunda opção, e peço que me desculpe por ter reparado nesse pequeno detalhe. Não é difícil perceber uma situação quando já  estive nela tantas vezes. Juro que até tentei fechar os olhos e não ver como teu sorriso tem outra intensidade com ela, e como teus olhos parecem mais felizes ao ver sua chegada.

Tu me abraça apertado, sorri, beija meu pescoço com esses teus lábios suaves e diz que sou uma boa amiga. Mas não repara nas entrelinhas que eu gostaria de ter capacidade para gritar. Eu não sento no chão do ônibus contigo porque sou tua amiga, e também não é por isso que respondo tua mensagem mais rápido que qualquer outra. Eu estou apaixonada. E não é pelo ex-colega que me acolhe gentilmente quando estou chorando, ou pelo vizinho que me chama de linda, é engraçado e quer tomar uma cerveja no final de semana. É por ti, que só tem olhos para ela e mais ninguém.

Logo eu, que sempre me orgulhei de ser auto-suficiente, agora me esqueço para pensar em outro alguém. Tu não percebe como cada pequeno gesto teu muda meu dia, minha semana, meu mês. Como um abraço mais longo que o normal pode me deixar animada pelo resto da tarde, e a falta dele facilmente me faz chorar sozinha no meio da madrugada.

Mas tudo bem, não sou a única a pensar que isso é culpa minha e de mais ninguém. Sempre fui boa com palavras, e acredito que consigo tocar o coração das pessoas quando quero, mas fico muda e desaprendo a conjugar se estou perto de ti. Para ser sincera, ultimamente está sendo difícil até respirar ao teu lado, e não sei mais onde está aquela sensação de conforto que tu me dava e tanto me cativou.


E ela... Tão descontraída e alegre, como se carregasse o brilho do mundo naquele sorriso já fixo. "Eu te amo", diz a qualquer um que precise ouvir, sem ter noção de que palavras tornam-se insignificantes ao serem cuspidas com tanta frequência. "Você é minha amiga e não quero te perder", diz a mim, sem saber ser o mesmo que me amarrar a um metal em brasas do qual não posso me soltar.

E no fim do dia, vejo os dois abraçados, ela fazendo cafuné em teus cabelos, falando do teu perfume, tecendo comentários que ela sabe me machucarem, mas deve acreditar que o tom de desculpas no final deixa menos doloroso. "Tudo bem", eu digo, "gosto dele mas somos apenas amigos". E não é isso que sou dos dois?

Peço perdão novamente, mas não posso me manter aqui. Agradeço pelos cafés compartilhados, pelos momentos engraçados e a oportunidade de te fazer sorrir. É difícil imaginar um futuro onde vou para a aula sem te ver, onde seu olhar triste não me preenche de preocupação e vontade de cuidar, e nossos cumprimentos calorosos se tornam apenas um "Olá" longínquo até deixarem de existir. Não vou mais perguntar a minhas amigas se tu perguntou por mim, e aquele anime que tu recomendou ficará pela metade, mas a vida é assim.

E a ti, amiga, me desculpo por ter jurado tantas vezes que estava tudo bem entre nós. Não está, e isso precisa parar. Tu sempre fala sobre como admira meu lado engraçado que te faz rir nos piores momentos, e diz que sou teu pilar. Tu não foi o meu, e agora me permito ver, com certo egoísmo, que reciprocidade é algo de que preciso.

Esse é meu adeus aos dois, e pela primeira vez em muito tempo me permito ver além do caos em que estou agora. Estou fazendo o que muitos aconselharam e cortando as partes tóxicas da minha vida. E, para ser sincera, não me importo em estar sendo egoísta, nem se vou ficar sozinha até encontrar novas pessoas com as quais passar meus dias. Só consigo pensar em quão divertida vai ser essa nova caminhada, e em como preciso desse período só comigo.


Não importa quantas vezes eu seja segunda opção na vida de terceiros, agora sei que só preciso ser a minha primeira e única escolha. Vou me abraçar nos dias frios, me levar para tomar coquetel e ler um livro nos quentes, e esperar até que apareçam amigos e paixões que gostem de fazer o mesmo; pessoas que sintam-se felizes sozinhas, e com quem minha solidão voluntária vai se colidir por livre e espontânea vontade, jamais por carência ou necessidade.

8 comentários:

  1. Seja sempre sua primeira escolha. Faça o bem, mas lembre-se de você também. <3 Esse texto foi profundo e dolorido.

    Beijo!
    www.controversos.com

    ResponderExcluir
  2. Que bom saber que você conhece Tuyo mas deixa eu perguntar já ouviu Igreja Preta? Diretamente lendo o último parágrafo eu percebi que eu sempre me doei muito as pessoas e muitas nem levaram a sério ou até me esqueceram,tiro por base uma amiga que se tornou melhor amiga do meu ex melhor amigo (ele mudou de escola mas foi bom).

    uma figueira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não, mas vou procurar aqui. ^^ Acho que você percebeu que estou passando por coisa parecida (ksjdsk), e posso dizer com toda a certeza do mundo que se colocar em primeiro lugar soluciona esse problema e te deixa mil vezes mais feliz. Você pode se importar com as pessoas, mas quando elas resolverem partir, você ainda terá a si mesmo <3

      Excluir
  3. Pense sempre em você em primeiro lugar linda! o texto realmente pega no fundo, como você disse, tocou sim meu coração. eu ja vivi coisas assim e sei o quanto doloroso ée..

    esse texto é lindo!
    essa musica da Gabriela é LINDA! que voz <3

    www.mairanamba.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha te tocado de alguma forma, Maíra, e obrigada!
      NOSSA, SIM. Descobri essa música mês passado e não consigo parar de ouvir desde então

      Excluir

Modelo por Grabarz do WioskaSzablonów © { X X X X }